Novas Restrições da Fase Vermelha

Novas Restrições da Fase Vermelha

Quando começa ?

As restrições nos serviços essenciais começarão na segunda-feira (15), e inicialmente, valerão por 15 dias.

Toque de recolher:

O toque de recolher será das 20h até 5h e a fiscalização será redobrada neste período.

Novas restrições:

Atividades religiosas, como missas e cultos, não podem mais ocorrer presencialmente, mas igrejas permanecem abertas.

Os campeonatos esportivos profissionais, assim como futebol, ficam suspensos.

Lojas de materiais de construção, não poderão abrir.

O teletrabalho passa a ser obrigatório, para todas atividades administrativas não essenciais.

Comércios não essenciais, tais como lojas de roupas e restaurantes, não poderão operar com serviço de retirada presencial, por outro lado o delivery (24 horas) e drive-thru (das 5h às 20h) se mantém liberado.

Fica proibido o uso de parques e praias em todo o estado.

Os recessos escolares de abril e outubro na rede estadual serão antecipados.

Novas recomendações:

A Sugestão de escalonamento no horário de entrada de funcionários das indústrias (das 5h às 7h), do comércio (das 9h às 11h) e do setor de serviços (das 7h às 9h) para evitar aglomerações no transporte público.

O uso de máscara em ambientes internos, inclusive entre familiares de residências diferentes.

A redução das atividades presenciais nas escolas ao mínimo possível.

Mudanças:

Alguns serviços que estavam na lista dos considerados essenciais, como lojas de materiais de construção entre outros, foram excluídos e deverão permanecer fechados.

Foi ainda determinado o teletrabalho obrigatório para atividades administrativas não essenciais. Um funcionário da parte administrativa de um supermercado, que é serviço essencial, só poderá trabalhar em regime de home office, por exemplo.

Foi vetada a retirada presencial de mercadorias em lojas ou restaurantes, no entanto serviços de delivery poderão operar.

O que pode funcionar na fase vermelha emergencial ?

Escolas privadas com até 35% da capacidade.

Hospitais, clínicas, farmácias, dentistas e estabelecimentos de saúde animal (veterinários).

Supermercados, hipermercados, açougues, lojas de suplemento e feiras livres.

Delivery e drive-thru, para padarias por exemplo, das 20h às 5h no restante do dia o funcionamento é normal.

Delivery para bares, lanchonetes e restaurantes.

Cadeia de abastecimento e logística, produção agropecuária e agroindústria, transportadoras, armazéns e postos de combustíveis.

Empresas de locação de veículos, oficinas de veículos, transporte público coletivo, táxis, aplicativos de transporte, serviços de entrega e estacionamentos.

Serviços de segurança pública e privada.

Construção civil e indústria.

Meios de comunicação, sons e imagem, empresas jornalísticas e de radiodifusão sonora.

Outros serviços: lavanderias, serviços de limpeza, hotéis, manutenção e zeladoria, serviços bancários (incluindo lotéricas), serviços de call center, assistência técnica e bancas de jornais.

Transporte público:

O transporte público seguirá funcionando normalmente, sem redução do efetivo de ônibus, trens e metrô.

O governo orienta que as empresas adotem horário de entrada escalonado para os trabalhadores, evitando assim, aglomerações no transporte. A escala ficou da seguinte forma:

Das 5h-7h: trabalhadores da Indústria;
Entre 7h-9h: trabalhadores de Serviços;
Das 9h-11h: trabalhadores do Comércio.

Deixe uma resposta